Livros para colorir para adultos

De tempos em tempos, uma nova moda velha aparece, algo que sempre esteve por aí, espalhado, no fundo de um brechó ou exposto claramente em vitrines pela cidade, mas que o mundo sempre preferiu ignorar ou não viu o potencial naquilo.

A moda da vez são os livros para colorir para adultos. Eu não julgo; honestamente, acho até bem divertido. Quem sou eu para julgar, afinal, estando no comando de um personagem de quadrinhos fracassado, eu tô sempre desenhando e colorindo por aí…

O que me irrita é a falta de percepção desses editores em conhecer seu público alvo.

Por que diabos os livros de colorir para adultos não seguem uma temática adulta? Por que são flores, castelos, jardins, borboletas, essas coisas infantis que, convenhamos, são piegas e todos nós já passamos da época? Por que não imbuir atividades lúdicas condizentes com a idade e vida miserável que nós, pobres adultos levamos no nosso dia a dia? Que tal permitir aos adultos colocar um pouco mais de cor na cracolândia? Que tal dar uma atividade de redecorar um escritório de advocacia como se fosse regido pelo Clovis Bornay?

Nós crescemos, vamos admitir que os livros de colorir cresceram junto com a gente.

Decidi dar um basta nisso e fazer meu próprio livro de colorir, com prostitutas, álcool, manifestações políticas e ofensas gratuitas.

Entre as atividades lúdicas presentes no ilustre folhetim, vocês poderão encontrar:

manifestacao crossing genoino

Evidentemente, dinheiro não nasce em árvore e não tô podendo tanto assim investir em um projeto que deve estar à frente do meu próprio tempo. Por isso, estou usando da comodidade dos crowdfundings para financiar esta pataqüada:

Serão no mínimo 20 desenhos feitos por um artista de verdade (não por mim), em papel de qualidade, com atividades divertidas e reflexivas, para você poder relaxar como uma criança depois de sete horas de reunião inúteis regadas a café de máquina e slides com gráficos incongruentes.

Por pouco mais de R$5,00 (mais frete) você pode levar este livro de qualidade, que, depois de ter as contas apresentadas, vão te fazer repensar em porque diabos eles estão custando R$30,00 nas livrarias. Por que o feijão tá tão caro também?

P.S.: Eu tentei financiar a campanha pelo Catarse para facilitar a vida de todo mundo que tá no Brasil. Mas o site insistia que eu tinha que gravar um vídeo para publicar uma campanha para um livro, então fui no kickstarter mesmo que não tem burocracia. Nenhuma.

  • Rafael

    E como foi pra conseguir publicar um projeto no Kickstarter? Não tem apoio oficial ao Brasil, né?

    • Então, Rafael…

      Eles não tem apoio no Brasil. O Catarse queria que eu gravasse um vídeo para aprovar minha campanha, além deles terem uma taxa mais alta e exigirem o valor mínimo de doação de R$10 então achei burocracia demais.
      O Kickstarter é bem rápido, fácil e intuitivo, mas precisa ter conta/endereço no exterior.
      Atualmente eu estou morando na Irlanda, então pra mim foi tranqüilo!