Divago 4

Ah! Divagações… Desde setembro que eu não apresentava minhas aleatórias e inúteis divagações em formato texto. Aproveitando então minha vida de desempregado, trago de volta a babaquice que ninguém sentiu falta. É mais ou menos como o Dedé: Ninguém sente falta, mas de repente ele volta tentando fazer algo engraçado e você fica com saudades daquela época que você nem lembrava que ele existia.

O Dedé já tá aposentado? Se ele não estiver, a onda agora é voltar à mídia para anunciar aposentadoria…

Redondo

Foto auto-explicativa

Bombeiros homenageiam Didi

O ator e antigo humorista Renato Aragão recebeu uma homenagem dos bombeiros do Rio de Janeiro por sua inestimável prestação de serviço à população. No último sábado, após um princípio de incêndio em um prédio público, Renato Aragão saiu de trás de uma porta já armado com um extintor de incêndio, disparando-o e apagando o fogo. “É isso aí, psit!”, disse ele pouco depois, antes de jogar um balde de água em um grupo de pessoas, apagando acidentalmente outro foco de incêndio.

Tubaína do Demônio

Babaquice do meu amigo Galvão:

Os três porquinhos socialistas

É um roteiro de uma animação infantil. Baseia-se na releitura do clássico “Os três porquinhos”, mas colocando-os em um contexto de uma sociedade comunista.

A história é basicamente a mesma: Temos os três porquinhos Prático, Heitor e Cícero e cada um deles têm uma filosofia e rotina de trabalho. A diferença é que vivem em uma sociedade socialista. Prático se fodeu desde cedo para conseguir estudar, conseguiu um trabalho a partir de baixo, se matou em estudos e dedicou-se cada vez mais ao trabalho até conseguir um emprego num escritório de engenharia. É o primeiro a chegar e o último a deixar o escritório. Não se pode dizer também que Heitor seja um vagabundo, mas certamente não é tão dedicado quanto prático. Freqüenta o mesmo escritório, mas dá aquelas enroladas básicas. Caga todo dia no trabalho porque gosta da sensação de estar sendo pago por meia hora para fazer merda. Cícero nunca gostou de trabalhar. Conseguiu emprego numa repartição pública, aonde procrastina o próprio trabalho há meses.

Graças à sociedade comunista aonde vivem, os três ganham a mesma coisa.

Tudo muda quando o lobo mau chega na vila. Infelizmente, apesar do esforço, tudo o que Prático consegue para viver é uma casa de madeira. Parece meio injusto quando ele vê que Cícero também tem uma casa de madeira. Heitor também tem outra, mas isso vêm desde a história original.

O lobo mau assopra as três casas, derruba as três e faz um belo churrasco para seus colegas lobo. Tanto bacon acaba entupindo algumas artérias, mas acredito que a moral da história se manteve intacta um pouco antes do desfecho.

“I don’t want to live forever…”

103 anos

Esse é o público alvo de Zorra Total.

Matéria do G1
“Uma britânica de 103 anos disse que o segredo para sua longevidade é o fato de nunca ter feito sexo.”… Uau! Então eu vou viver para sempre!
“Além de nunca ter feito sexo, Gladys destacou que nunca fumou, experimentou álcool ou tomou remédios.” Porra… viveu até os 103 anos pra quê afinal de contas?
Eu acho que eles deviam parar com essa pergunta clichê do segredo da longevidade para velhinhos desde aquela que respondeu que o segredo era beber e fumar. Pronto! Era essa a resposta que procurávamos! Não precisamos ir mais longe!

Discriminalização de piadas com ex

Foi aprovado esta semana no congresso projeto de lei que discriminaliza as piadas com ex. A lei permite que maridos(as), namorados(as), empregados(as) e pessoas que trocaram de sexo façam livremente piadas com seus ex-maridas(os), ex-namoradas(os), ex-empregadores e ex-sexo. “Temos que levar em consideração que ex não é gente.”, disse Eduardo Suplicy, um dos apoiadores do projeto. Há quem discorde: “Ele está cuspindo no prato que comeu. Só porque não come mais.”, disse uma ferrenha opositora da lei.
A lei define liberdade de expressão ofensiva e humorística sem direito de reclamação. Réplicas e Tréplicas judiciais devem ser dadas com piadas de igual nível ou superior.

Consideração ao TI

Free Cake

Free cake for all, except IT dept.

The cake is a lie! The cake is a Lie!

Torta na cara!

Uma comissão de notáveis decretou a “Torta na Cara” como piada de patrimônio histórico da humanidade. Escavações no Egito apontam que alguns faraós já eram grandes fãs da piada, sendo encontrado até um hieróglifo específico para ela. Já na África, foram encontrados alguns desenhos rupestres que indicam que a piada é muito mais antiga do que se imagina, sendo originada antes mesmo da invenção da torta.

Facebook da vida real

O roteiro inicial do filme “A Rede Social” contava a história de um rapaz que ficou completamente amalucado: Ele saía do facebook, mas o facebook não saía dele. E, com o tempo, ele foi ficando realmente desagradável: se intrometia na conversa dos outros, cutucava as pessoas, curtia tudo o que via. E, da mesma forma que acontece com as redes sociais, quanto mais ele entrava na sua vida de facebook, mais solitário ele ficava. No fim, o pobre rapaz termina a vida sozinho, cuidando de uma fazenda. Ainda aparece de vez em quando pra dizer que sua vaca deu crias ou que ele têm um novo limoeiro, mas ninguém mais se importa em lhe dar atenção.

É um drama.

Enfim… divago…

Como há muito não divagava. Divagação tem que ser um hobby e nunca uma profissão.