Dia do corno

Hoje é dia do corno. É lógico que eu tenho que falar alguma coisa a respeito. Afinal, graças à minha ex-namorada, se você examinar minha árvore genealógica, vai ver que sou eu quem tem os galhos mais salientes.

Pra começar, não sou só eu que mereço ser parabenizado neste tão singelo dia. Traição é uma coisa muito comum por aí. Verdade seja dita, fidelidade é que nem creme de beleza: Só os feios usam.

Chifres

Já dizia Falcão: “Um homem sem chifres é um animal indefeso”

Mas eu gosto bastante da minha história de traição, porque ela aconteceu de forma bem peculiar. Eu fui traído no dia dos namorados. Pra vocês terem uma idéia de como é ser traído no dia dos namorados, é mais ou menos como não receber presente de natal porque Papai Noel estava dando pra outro. Era uma época que eu trabalhava e fazia um curso de noite. Quando chegou no sábado, 12 de junho, eu ainda não tinha nada combinado com a menina para onde iríamos ou o que iríamos fazer. O que complicou de vez foi o fato de ela estar convenientemente sem celular (porque tinham roubado o celular dela e ela tinha perdido o celular do irmão). Após passar o dia 12 todo tentando entrar em contato com a garota, fiz o que faria qualquer babaca que não consegue entrar em contato com a própria namorada no dia dos namorados: Fui pro bar tomar umas com um amigo. Mas é complicado… bem no dia dos namorados, que eu tinha planos novos: Levar ela aonde eu nunca tinha levado: ao orgasmo.

No dia seguinte, continuei pacientemente em minha incessante tentativa de falar com a garota. Foi só no meio da tarde que a mãe dela atendeu o telefone:

– Alô? Por favor a [moça]?

– Olha, a [moça] não tá não. Ela tá em Santo André.

– Santo André? Desculpa… Você sabe aonde ela tá lá?

– Ela tá na casa do namorado. Ela passa o final de semana lá.

Nesse momento minha mente começou a fazer uns cálculos de matemática bem simples, mas que me levaram a resultados espantosos. Dei ainda uma última conferida em todos os cômodos da minha casa. E eu percebi que aquela coceira na minha testa era, na verdade, algo mais profundo… Mas o problema não foi nem ser traído. O problema mesmo foi ser trocado por alguém que mora mais longe. Aí é foda.

O tal rapaz pelo qual ela me trocou é o ex-namorado dela (e, desde aquele momento, atual namorado também). Ele pode morar mais longe, mas, em compensação, é consideravelmente mais rico (ponto pra ela, trocando lanches no Habib’s por jantares no Fasano). Alguns amigos me dizem que ela nunca deixou de namorar o cara, sendo assim, o outro seria eu. Algumas evidências realmente apontam para a teoria de que eu seria o amante, como por exemplo a reação de surpresa das pessoas quando eu dizia que era namorado da menina. Eu achava que era porque todos duvidavam que uma criatura tão feia pudesse tecer um relacionamento com uma garota tão bonita (ou até simplesmente com uma garota), mas faz sentido pensar que as pessoas conheciam o verdadeiro namorado. Porra, até a linha de trem que eu pegava pra ir na casa dela em Carapicuiba era a linha diAmante!

Mas a gente tem que ver o lado positivo de tudo. Ao ser traído, por exemplo, eu adquiri o pré-requisito básico para formar uma dupla sertaneja. E você, às vezes, tem que simplesmente se conformar e pensar que é melhor dividir uma boa bisteca do que não comer nada. A verdade é que uma traição é um evento muito mais social do que um relacionamento comum. Afinal, envolve no mínimo uma pessoa a mais!

Eu ainda gosto bastante da minha ex. Acho ela uma garota muito gozada. Pelo menos ela conseguiu reciclar minhas piadas por um bom tempo. E piada de corno é que nem vídeo-cassetada: Você só ri porque não foi você que se machucou. Mesmo assim ela fala que odeia minhas piadas sobre o assunto. Não passam de pequenas piadas sobre a grande piada que ela fez comigo. Mas infidelidade é um assunto que ela prefere levar às escondidas. Ela já até falou que, se quisesse, poderia me processar pelas piadas. É… mas se eu morasse no Irã, poderia apedrejá-la por adultério também!

Mineiros Chilenos

Abraço aí pra turma que ficou meses dividindo a mesma mina!

E aproveita o dia para se filiar à santa igreja!

  • Natália Yoshie

    Paulo Velho, eu já disse que vc é o nosso preferido? huahuahauhua
    ADOREI o texto, tô rindo alto rsrs

    beijocas

    • hahaha!
      Valeu, Natyyyy!!!

      Pra você rir alto você tem que subir num banquinho, né?

      • Naty Yoshie

        corno! ops! hahaha

  • matera

    Hahaha muito bom! Já disse… vc deveria fazer stand up, esse testo seria uma boa apresentação! rs
    [ ]'s

    • Ele no começo nasceu como um texto de stand-up mesmo…

      Qualquer dia eu vou no Humor na caneca do Jô, você vai ver…

  • O Barba

    Me prometeram um texto novo e eu encontro uma compilação de piadas antigas.
    Me sinto traído!

  • Porra, Barba… a do Irã é novinha, pelo menos… a da linha diamante, só a Jay que sabia também…

    Vai duas inéditas então pra você:

    – Eu abandonei o catolicismo depois que fui traído por uma Monge.
    – Quantas Jays são necessárias para trocar uma lâmpada?
    3: Uma pra trocar a lâmpada e uma pra ficar distraindo cada namorado!

    =P

    Se você não estiver satisfeito ainda, passa na portaria pra pegar seu dinheiro de volta.

    • O Barba

      A do Irã é nova, mas não inédita.
      E a da lâmpada também é velha.

      Nunca mais volto nessa espelunca! O atendimento está péssimo e meu carneiro à Camoranesi veio com alho picado, não moído.

      • era carneiro à Camoranesi? Achei que fosse camarão à Carneironesi…

        Olha… eu não vou perder tempo ofendendo você aqui. Se eu quiser fazer isso, eu preparo um texto cheio de piadas velhas e publico por aqui. Aí você vai ter sua própria página de piadas ofensivas. Não vem querer se meter na página de piadas ofensivas de outrem.

  • Cacete! Se o Gui tá dizendo que uma piada foi de cuzão, então aí eu começo a ficar preocupado…

  • Carol

    Como já disse em outras ocasiões, dou muita risada com as suas publicações!

    Dá-lhe Paulo Velho!

    Beijo

    • Valeeeeu, Carooool!

      Beijão! =*

      • Gui

        Dá-lhe Paulo Velho, mas quem dá pro Paulo Velho?

        • Daniel

          com certeza é alguem que da pra todo mundo =D

          • Não fale assim das minhas garotas!

            Eu quase não como ninguém mesmo…

  • Pingback: O amor é a gasolina da vida ~ A epopéia de uma piada | Blog do Paulo Velho()

  • RMC

    Tirando a sacanagem que ela te fez, o texto é muiiiiiittttttooooooo engraçado velho!

  • Moi

    Espera aí… você está dizendo que você é feio, pobre, nunca levou ela ao orgasmo e ainda está reclamando dela trair o namorado rico dela com você? Caramba! Bom… Pense assim: o cara obviamente também não sabia da sua existência e também tomou corno. Corno por corno, o caso dele é pior. Afinal, não sei se ele é bonito ou já levou ela ao orgasmo, mas pelo menos ele é rico e foi traido com um cara que nem isso era. Faça as contas: se ela é linda, e ainda sim quis dar corno nesse cara com você, quem é mesmo que saiu ganhando nisso tudo? Vá para o bar e brinde essa!

    • Porra, meu amigo… Eu nunca tinha visto por esse ponto de vista!

      Olhando por esse lado, eu devia agradecer à menina por tudo! Além de ter ficado comigo ainda me rendeu as melhores piadas da minha vida.
      E, convenhamos… nenhum relacionamento comigo pode durar mesmo. Então se é pra terminar, que faça como ela: Termine do modo mais engraçado possível!

    • andre4242

      Oh, gosh, Moi!! Nunca, em minha vida, escutei tanta idiotice! Que idiota você é, hein?!!! Engraçado as coisas do cara, mas a menina é uma pilantra mermo! Pow, e dai do outro cara? A menina nem arrependida tá!
      Paulo Velho, meus comprimentos, você é muito engraçado, nunca tinha entrado no site, mas vai pros favoritos! E não esquenta, você arruma melhor. Mais bonita, e que não seja uma… "piranha" (para não falar mal dela, já que nem sei quem é)

      • Valeu, André!

        E eu não esquento… Valeu a pena pelas piadas! \o/

  • joana

    hahahahahah eu ri demais!

    • Valeu, Joana!

      Se eu pegasser toda mulher que risse demais comigo, começaria a acreditar nas propagandas de Axe.

  • Pingback: O que eu aprendi com 2010 | Blog do Paulo Velho()

  • Pingback: Feliz Signo Novo | Blog do Paulo Velho()

  • primavera

    so doi qdo nasce!! depois vc se acostuma. eh a vida VELHO!
    Mto bom!Bjs primavera.

    • Não doeu nada não, prima Vera… No final, foi engraçado!

      Mas é a vida… tem umas que você perde… outras que você não ganha… e por aí vai!

      Beijos! =*