A marcha das marchas

Marchemos!
I Shave my balls for this?

I Shave my balls for this?

Começou a temporada de marchas.
A nova mania entre a gente diferenciada é sair às ruas em eventos populares de alguma coisa. É tanta marcha que até o Geraldo Vandré já está de saco cheio.
A marcha é a forma física do hashtag; é o direito do povo; é a maneira que o popular encontrou para se sentir útil da forma mais fácil e barata possível.
É uma coisa que está no DNA do brasileiro, afinal o próprio Carnaval pode ser considerado uma marcha: é a marcha dos desocupados. São pessoas que saem às ruas para não irem a lugar nenhum… Até as músicas se chamam “marchinhas”…
Com tantos protestos e marchas por aí, não fique de fora dessa. Crie já a sua própria marcha!
Para uma marcha ser bem feita, ela deve partir de um princípio inalcançável ou de uma palavra chamativa. Melhor se tiver cobertura da imprensa e cartazes que pareçam ter sido feitos por alunos de segunda série. Pontos extras se entrar em confronto com a polícia.
I am a little upset.

I am a little upset.

  • Marcha gay não é a mesma coisa que a parada gay! A diferença entre a marcha e a parada é que uma marcha pode ser feita parada, mas a parada deve ser feita marchando.
  • A marcha heterossexual foi processada por homofobia. Não tinha muita gente marchando mesmo.
  • Paradoxalmente, uma “marcha pela paz” incomoda muita gente.
  • Eu tinha uma piada muito boa sobre a marcha da maconha… Mas esqueci… hahaha… esqueci…
  • Em São Paulo, quanto maior a marcha popular, menor a marcha dos carros.
  • A marcha dos cadeirantes evita pegar subidas.
  • A Zombie Walk não pode ser considerada uma marcha porque seus participantes não saem do ponto morto.
  • A marcha dos oprimidos não pode ganhar muito espaço senão perde o sentido.
  • Atenção às regras: Na marcha oficial, os participantes não podem tirar os dois pés do chão ao mesmo tempo.
  • Eu sou a favor das marchas feministas quando elas andam rebolando.
  • Organizei uma marcha dos solitários, mas ninguém apareceu. Marchei sozinho.
  • Uma procissão nada mais é do que uma marcha do orgulho católico.
  • A marcha por um trânsito melhor fechou duas faixas de uma avenida.
  • E tem o cara que gostava tanto de protestar que completou a Corrida de São Silvestre sem querer.
  • Apóio totalmente a marcha das vagabundas. Só acho que se todas decidirem marchar, vai faltar chão.
  • A marcha para Jesus morreu na praia. Foi quando Jesus continuou marchando pela água e seus seguidores não souberam aonde ir.
  • A verdadeira marcha do orgulho gay é a marcha ré.
Homosexuals are gay!

Homosexuals are GAY

Idéias de marchas:
  • Marcha contra o Dolly Guaraná
  • Marcha contra uso de iPhones em bares
  • Marcha por melhores cartazes feitos à mão
  • Marcha até ali
  • Marcha soldado cabeça-de-papel
  • Marcha da preguiça
  • Marcha contra o frio
  • Marcha dos satisfeitos
I want more tortillas

I want more tortillas when I order fajitas at a restaurant

E você? Se sentindo inútil? Com excesso de cartolina em casa? Precisa urgentemente criar um evento no facebook?
Vamos já organizar a marcha pelo direito de termos marchas. Ou a marcha contra as marchas. Chamemos então de “Marcha das marchas” que atrai os dois tipos de público.
É nosso direito. E ninguém tira!
Unbelievable

I can't believe I'm still fucking protesting this shit!